Serviço Social na Contemporaneidade

SER UM PROFISSIONAL PROPOSITIVO E NÃO SÓ EXECUTIVO.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

PERFIL PROFISSIONAL DE SERVIÇO SOCIAL DE DIVERSOS ESTADOS BRASILEIROS



"Na opinião de um segmento importante de profissionais, o Assistente Social deve ter conhecimentos básicos das grandes teorias sociais aliadas a capacidade de pensar a realidade de forma crítica e saber apresentar propostas estratégicas.
O profissional tem que corresponder ás exigências de um mundo de economia globalizada, com um avanço tecnológico descomunal e uma competição intensa. O Serviço Social não está fora dessa dinâmica maior. O Assistente Social tem que se preparar, manter – se atualizado e competitivo (Participante da pesquisa).
Entretanto na visão dos assistentes sociais, para que o profissional de Serviço Social possa atender as demandas de uma sociedade globalizada, ele precisa antes de tudo, ter uma consciência política e conhecimento da estrutura da sociedade como um todo. Essa postura política tem que ser clara e apartidária. Já o conhecimento e a competência técnica devem andar juntos e não devem ser dissociados, onde o conhecimento deve estar atrelado há uma visão histórica, percebendo todas as fases da sociedade e dos indivíduos.
Não podemos em Serviço Social perceber o indivíduo separado de seu contexto social e histórico (Participante da pesquisa).
A competência técnica, citada por 8.3% dos profissionais, deve estar aliado a uma postura ética (11.1%) e política( 22.2%).
O perfil profissional adequado é de um Assistente Social dinâmico cuja rapidez de pensamento permita que sugira ações em igualdade de condições com os demais profissionais. Precisamos não apenas de competência técnica, mas também de uma auto – confiança. Os novos conhecimentos são voltados para a nova dinâmica do mundo do trabalho, e um atendimento de documentos estatísticos de modo a que possamos entender as análises que circulam nestes meios (Participante da pesquisa). O Assistente Social deve ser atualizado (5.5%), criativo (5.5%) e sobretudo equilibrado emocionalmente (2.75%). Ele deve ser crítico (22.5%) pois o contexto o exige; de outra maneira ele continuará tendo uma postura “neutra” que no seu discurso ele tanto critica, mas que na prática lhe é tão difícil esquecer.
Atualmente todas as profissões exigem pessoas mais capacitadas polivalentes e dispostas a “vestir a camisa” do empreendimento a que estão ligados. O Assistente Social em minha opinião necessita de uma especial compreensão das políticas sociais e mecanismos para sua formulação e execução, antes de qualquer tomada de partido político ou partidário (Participante da pesquisa).
Através desta pesquisa, detectamos que os profissionais sentem na prática a necessidade de ter qualificação e habilidades diversificadas como: conhecimento de línguas estrangeiras; conhecimento sobre informática; conhecimento sobre direito; capacidade para trabalhar com programas de qualidade total; domínio sobre as políticas sociais; e os assistentes sociais que trabalham em organizações privadas ressaltaram a necessidade de ter domínio sobre conhecimentos de recursos humanos, pois se não o fazem, acabam perdendo espaço para outros profissionais.
Em suma as opiniões colhidas junto aos profissionais de diversas regiões do Brasil,
permitiram tecer estas considerações sobre as mudanças que estão acontecendo no espaço profissional de Serviço Social. e dizem respeito as novas formulações das competências, conhecimentos e habilidades que delineiam o novo perfil profissional almejado.
Este contexto acaba por demandar aos Assistentes Sociais segundo Marilda Iamamoto, 1995:
... sua inserção em equipes interdisciplinares, o seu desempenho no âmbito de formulação de políticas públicas, impulsionadas pelo seu processo de municipalização; o trato com o mundo da informática, a intimidade com as novas técnicas e discursos gerenciais – entre muitos aspectos – o que muitas vezes tem sido lido, enviesadamente, como, “desprofissionalização”, “perda de espaços”, restrição de suas possibilidades ocupacionais."
Disponivel em: http://www.ssrevista.uel.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário